Noite- Carlos Drummond de Andrade

É noite, sinto que é noite
não porque a sombra descesse
(bem me importa a face negra)
mas porque dentro de mim
no fundo de mim, o grito
se calou, fez-se desãnimo.
Sinto que nós somos noite,
que palpitamos no escuro
e em noite nos disolvemos.
sinto que é noite no vento,
Noite nas águas, na pedra.
 
 
 
 
 
 
Next
Previous
Click here for Comments

0 comentários: